EM ALTA

Martini - Advocacia, Assessoria e Consultoria Jurídica

E SE TIVÉSSEMOS UMA LIGA DE MOTOCROSS?


Minha cabeça é um fervilhão de ideias, sempre pensando e maquinando alguma coisa que possa ser viável e possível para tirar o nosso município dessa crise e paradeira desgramada. Quem me conhece sabe que sou uma pessoa bem proativa pra essas coisas.

Então analisando o que temos para usar e também os benefícios que trará para nós, em 2015 meu primo e eu tivemos uma ideia. Sentamos, analisamos e saiu isso aí que você vai ler logo abaixo.

Conforme os anos passaram fui lapidando a ideia, adicionando e concertando alguns pontos. E hoje, depois de tanto tempo, vou trazer a público. Eu espero, sinceramente, que você leia, analise e entenda.

Se possível, passe para algum representante municipal para que ele coloque essa engrenagem pra girar e salvar nossa cidade. E caso esse texto seja lido por pessoas de outras cidades ou estados, fiquem a vontade para implantar este pensamento também. O que eu desejo é que haja esporte, cultura, eventos e dinheiro rodando na cidade para todos.

LIGA OURO PRETENSE OESTINA DE MOTOCROSS

Não diga nada. O nome realmente ficou meio estranho, mas é o que me veio em mente; e eu vou explicar o porque. Também pensei em LMMX - Liga Municipal de Motocross - mas não confiei. Se tiver alguma outra ideia para um nome bacana, deixe nos comentários.

O que é uma liga?

"Na legislação esportiva brasileira “Liga” é o termo técnico que designa apenas pessoas jurídicas, constituídas por entidades de prática esportiva, visando a produção de competições independentes do calendário da Entidade Nacional, a qual estão vinculadas. Existem também as ligas internacionais, que vinculam Entidades Nacionais de diversos países para fazerem seu próprio circuito de competição, mas estas, evidentemente, não são regulamentadas pela legislação esportiva brasileira."

Por isso o nome Liga Ouro Pretense Oestina de Motocross.

Oestina é para diferenciar da companheira mineira que tem o mesmo nome que nós. Aliás, o nome da nossa cidade é uma referência a Ouro Preto de Minas Gerais.

De que se trata a LOPOCROSS?

Trata-se de uma liga municipal de motocross, com provas mensais, organizada pela secretaria de esportes, cultura e lazer, visando a competição motociclística desportiva na cidade em corridas do estilo off-road. Trazendo alegria para a cidade, movimentação para o comércio e entretenimento para os munícipes e turistas.


Como funcionará a LOPOCROSS?

Abaixo eu explico detalhadamente como funcionará, destacando arrecadação, premiação, algumas regras e quais benefícios traria para a cidade. Vamos lá?


1 - Equipes por oficinas de moto

As equipes levarão os nomes das oficinas para conhecimento de todos. O evento seria uma divulgação da própria oficina, apresentando seu trabalho para a população.


2 - Sem participação de equipes que não tenham oficina 

Seria um impedimento para as famílias ricas da cidade não participarem, pois eles tem um capital maior de investimento. Assim, somente empresários do ramo motociclístico poderão disputar, pondo a prova suas motos.


3 - Motos personalizadas nas oficinas 

A tunagem das motos devem seguir uma cartilha de regras, ditadas por profissionais do ramo para evitarem adulteração que possa ser uma vantagem contra os adversários, tornando a competição mais justa. E toda parte de montagem, criação, pintura e personalização deve ser feita na própria oficina. Isso mostra o trabalho de cada oficina, sempre aperfeiçoando as motos com sua própria mão de obra e criatividade. 


4 - Pilotos vinculados às oficinas 

Toda oficina sempre tem aquele cara que ama motos, mas ama mesmo. Aquele que faz trilhas no fim de semana, aquele que testa as motos. Esse pode ser o mais novo profissional do motocross nacional. Quem sabe não temos um talento escondido numa oficina aqui em Ouro Preto. Também para evitar a contratação de pilotos profissionais para pilotar por alguma equipe. A não ser que ele trabalhe na empresa.


5 - Cadastramento e organização pela secretaria de esportes 

Pouco se tem visto da secretaria de esportes na nossa cidade. Um evento desse porte pode deixar essa secretaria bem ocupada, sempre correndo atrás de novas informações, cadastramento de equipes e melhorias. Assim a gente vê eles trabalhando em alguma coisa de grandes proporções. 


6 - Provas 

Não precisa ter prova toda semana. Acredito que tendo uma corrida por mês está de bom tamanho, e ainda tem 30 dias de preparação para a próxima prova. Pensando administrativamente, seriam 11 provas por ano, 11 oportunidades de unir a população, 11 eventos pra chamar a atenção da região, 11 chances de mostrar que nossa cidade tem capacidade. Uma corrida por mês (de fevereiro a novembro) para melhor colocação em um ranking. E no fim de ano (dezembro) a grande final.

Exemplo: se são 20 equipes, durante o ano eles disputam posição (fevereiro a novembro) e em dezembro a grande final entre os 10 melhores colocados. 

O recesso, após o encerramento em dezembro até a data da primeira corrida da próxima temporada em fevereiro, é um bom prazo para as equipes se prepararem e também para o evento da próxima categoria abaixo:


7 - Garota Cross

Todo evento tem que ter uma donzela para premiar o campeão. Nas pelejas medievais eram as princesas, nos rodeios são as rainhas. Aqui em Ouro Preto do Oeste é a Garota Cross.

Um mês antes do início da nova temporada, podemos fazer um evento para selecionarmos a Garota Cross que será a responsável de carregar a cara do evento nas redes sociais. Será um evento normal, como os demais desfiles; com juízes, plateia, desfile e etc...

Imagino que cada equipe também possa ter a sua própria representante feminina para dar aquela beleza à competição, assim como na Fórmula 1.


8 - Arrecadação 

Um evento com essas proporções sempre necessita de um bom investimento. Contudo, também é um evento que movimenta muito dinheiro. Para arcar com as necessidades do evento, podemos dividir os custos meio a meio. Parte vindo da verba esportiva municipal e parte de patrocínios das empresas.

O dinheiro arrecadado será usado para manutenção de pistas e premiação dos pilotos.


9 - Patrocínios 

O correto é que se estabeleça um limite de 2 ou 3 patrocinadores por equipe, para nenhuma conseguir mais do que a outra. 

Exemplo: Equipe com 20 patrocínios | Equipe Z com 5 patrocínios.


10 - Categorias

Nos primeiros anos, podemos administrar as provas em bateria única, só para começar. Com o passar dos anos, podemos adicionais baterias mistas, por cilindrada e infantis. 

BENEFÍCIOS PARA A CIDADE


1 - Turismo atrativo

Quem visita nossa cidade encontra uma cidade parada, com eventos carimbados, porem espalhados no ano. Não é uma cidade "turística" que valha a pena visitar mensalmente. Uma competição dessa magnitude mudará esse pensamento das pessoas que nos visitam.


2 - Movimentação comercial 

Se tem evento, tem turistas; se tem turistas, tem pessoas com dinheiro; também tem restaurantes lotados, lojas movimentadas, comércio se adaptando, etc.


3 - Produção de produtos referentes ao evento 

Se tem pessoas de fora, temos que produzir algo que eles possam levar de recordação do evento e da cidade. Nisso, os empresários/comerciantes podem criar itens personalizados sobre a cidade, sobre o evento para que, não apenas se lembrem de Ouro Preto do Oeste ou do Motocross, mas que fique a lembrança de que 'mês que vem tem mais'.


4 - População presente nas provas 

Poucos são os eventos que tiram as pessoas de suas casas e as reúna em um só lugar. Nem as seções da câmara conseguem fazer isso. Em eventos country, temos uma parcela de cristãos que se recusam a ir por questões dogmáticas. Em eventos na Praça da liberdade é igualmente assim.

Porém, o motocross é universal. Tanto evangélicos, quanto seculares andam de moto. É algo que aproxima todo mundo, como o futebol. A LOPOCROSS pode ser esse evento que faltava na nossa cidade para vermos a união das pessoas novamente, vê-las saindo de suas casas para privilegiar um evento que alegra a todos.


5 - Eventos paralelos

Certa vez fiz uma postagem, que foi muito bem acolhida, sobre um acontecimento que ocorreu entre a polícia e os meninos que gostem de empinar de moto (clique aqui para ler). Então porque não juntamos as peças que temos. Podemos usar esses rapazes que gostam de s exibir com as motos e criar um evento paralelo ao motocross, para chamar mais a atenção da população.

Além disso, podemos criar eventos escolares explicando mais sobre esportes radicais, segurança no trânsito, e conteúdos similares. Assim, ensinando os mais jovens e divulgando o evento.


6 - Atração empresarial 

Se eu sou um empresário do ramo automobilístico, e ouço falar que uma cidade tal está tendo um evento de grandes proporções, e este evento não é apenas provisório, mas fixo; é óbvio que eu me instalaria lá naquela cidade. Pois o empresário precisa de público que comprem produtos da sua área de atuação. A liga traria empresas do ramo de vendas de peças (competição é sempre bem vinda), até mesmo para competirem na liga também; incentivaria a criação de novas empresas do ramo (novas oficinas, novas lojas de peças, etc...); possivelmente novas concessionárias automobilísticas podem se interessar com a movimentação da cidade e procurarem uma forma de se instalarem aqui. 


7 - Dinheiro circulando

Se tem turista comprando, tem dinheiro circulando, prefeitura arrecadando, empresário investindo, nos empregos gerando, novos comércios abrindo, empresas chegando e contratando, e aquela bola de neve que toda prefeitura adora. Cidade movimentada, bem falada no estado, e uma administração aplaudida. Tudo isso graças a ideia de um jovem sobre uma tal liga de motocross.

A equipe campeã com certeza também terá um aumento nos clientes de sua empresa, as equipes que não alcançaram o título com certeza investirão mais para serem as melhores do próximo ano. Essa competição sadia pode e vai (Em nome de Jesus) melhorar a vida de muita gente.



E é isso pessoal.

Se você leu até aqui, muitíssimo obrigado. Eu até me sinto útil quando vocês leem mais de 10 linhas (risos), e se você está continuando a ler, peço que envie para seus amigos, compartilhe, insista para que eles leiam e que este texto chegue até os representantes para que esse processo seja executado logo. Pois estamos muito necessitados de entretenimento, a cidade está parada, triste, e os eventos são tão pingados quanto a chuva no saara.

Se você realmente acredita que isso pode se concretizar, deixe um comentário para mim logo abaixo, isso me incentiva a escrever mais e mais. Não esquece de me seguir nas redes sociais. Estão todas aqui abaixo, só clicar no nome:



Muito obrigado!

Paulo Jhonatan, Pejotta!
Postagem Anterior Próxima Postagem