EM ALTA

Martini - Advocacia, Assessoria e Consultoria Jurídica

Juntos e Shallow Now

Se tem uma coisa que o artista brasileiro gostar de passar no crédito, é a tal vergonha. Sempre com essa moda de querer abrasileiras músicas famosas gringas pra tentar conseguir um sucesso na base da criatividade alheia. Usando o famoso Control C + Google Translate + Control V.

Podemos chamar esse costume de latinomania, pois o nosso maior usuário desse tipo de magia é o famoso Latino que já abrasileirou hits como Festa no Apê da música Dragostea Din Tei do grupo Francês O-zone, Dança Kuduro da música de mesmo nome de Don Omar e Lucenzo, Despedida de Solteiro da música Gangnam Style do cantor coreano Psy, entre tantas outras que se fôssemos detalhar aqui, gastaríamos uma boa quantidade de linhas. Mas o importante é saber que o cantor Latino foi o maior cooperador dessa mania de abrasileiras músicas gringas.

Mas a música em destaque no título desse post é o foco de hoje porque, vamos ser sinceros, ficou uma bosta.



A cantora Paula Fernandes quis fazer uma versão brasileira da música Shallow da cantora e minha ídala desde Just Dance Lady Gaga em parceria com Bradley Cooper. Essa música fez parte da trilha sonora do filme dos mesmos, Nasce Uma Estrela (A Star Is Born). Para essa façanha, ela convidou o fenômeno brasileiro Luan Santana e juntos gravaram, o que era pra ser, uma das músicas mais famosas de 2019.

De certa forma ficou famosa, mas não da forma que pensaram. E porque motivo?

O motivo é a tradução da canção original, ou melhor, a adaptação da música. O era pra ser uma letra criativamente traduzida, deu lugar a uma frase em inglês pra, possivelmente, forçar uma rima. Vamos à letra:

Original:
I'm off the deep end, watch as I dive in
I'll never meet the ground
Crash through the surface, where they can't hurt us
We're far from the shallow now

Tradução:
Eu estou fora do limite, vejo como eu mergulho
Eu nunca vou encontrar o chão
Bater através da superfície, onde eles não podem nos machucar
Estamos longe do raso agora

Lindamente, o refrão trata de um casal que estão se aprofundando em um relacionamento, fugindo do raso, longe do raso, como fiz a própria letra. Mas a versão brasileira não viu essa questão contextual na reflexão da canção. Veja como ficou:

Versão brasileira:
Diga o que te fez sentir saudade
Bote um ponto final
Cole de uma vez nossas metades
Juntos e shallow now
 kkkkk Você percebeu a incoerência da letra?

"Cole de uma vez nossas metades, juntos e raso agora"? .. Não dá pra entender a mensagem, que essa pessoa do relacionamento, da versão da Paula Fernandes quer passar.

E como esperado, essa música entra para várias listas da música brasileira. Música com rima forçada, versão brasileira que estragou o contexto original, músicas que não fazem sentido, música vergonha alheia, música que tentou pegar carona no sucesso de outra, músicas ctrl C + crtl V, entre várias outras listas que você pode encaixar.



Podemos classificar a Paula Fernandes como uma latinomaníaca, não podemos?

Agora quero expor uma opinião crítica particular sobre essa questão de "copiar músicas internacionais que fazem sucesso".

Se a cópia ou versão brasileira, além de autorizada, for bem elaborada, eu até apoio e as vezes fica muito bonita. Mas eu acredito que pegar músicas prontas, melodia, harmonia, arranjo e etc, acaba descredibilizando o artista. Deixa um certo pensamento de que tal não tenha criatividade para produzir suas próprias canções autorais tão lindas quanto as copiadas. Isso empobrece a música brasileira. E essa prática não é exclusiva do meio secular. O próprio gospel é mestre em fazer esse tipo de coisa.

E é isso pessoal!

Uma pequena análise pra tirar sarro dessa vergonha alheia brasileira.
Espero que os nossos artistas tenham mais bom senso para criar suas próprias canções, ou pelo menos fazer uma versão brasileira digna como fizeram Leandro e Leonardo com a música É Por Você Que Canto, ou como fez a Banda Malta com a música Memórias.


Compartilhe essa crítica com os amigos, e muito obrigado por ler.
Comente se possível.
Postagem Anterior Próxima Postagem